Os caminhos do BRT

postado por Aleile @ 11:48 AM |
22 de junho de 2010

Bem antes de Salvador ser escolhida como uma das sedes da Copa 2014, o projeto do sistema BRT estava sendo gerado por técnicos da Prefeitura e Setps

O projeto de um moderno sistema de transporte de massa integrado, de qualidade e alta capacidade, para a Grande Salvador não é de agora, como muitos imaginam. Ele vem sendo pensado, estudado, planejado, debatido e construído desde 2005,quando a Prefeitura montou um grupo de trabalho técnico sob a coordenação do arquiteto Francisco Ulisses Rocha, especialista em Planejamento e Gestão e Transportes Urbanos e atual chefe de gabinete da Transalvador. O primeiro produto desse trabalho foi a bilhetagem eletrônica, em uso, essencial para viabilizar a integração dos vários modais de transporte da cidade. “A ideia é chegarmos a um sistema multimodal e integrado, incluindo toda a Região Metropolitana”, explica o arquiteto.

Então, o primeiro passo para isso foi a criação do Salvador Card, já implantado. O estágio seguinte, que já começou, é a integração aberta, na formatação de uma rede entre as 400 linhas de ônibus da cidade. Assim, o usuário pode passar de uma linha a outra pagando uma passagem inteira no primeiro trajeto e meia passagem no segundo. Assim, os ônibus foram divididos por áreas com placas de cores diferentes: vermelha, verde, azul e amarela. A integração é feita passando de uma área para outra. Cor igual não vale. Então, você hoje salta em qualquer ponto da cidade e pega outro ônibus de cor diferente pagando apenas metade da tarifa, desde que não passe de uma hora. Tudo isso eletronicamente e em qualquer ponto da cidade.

A fase III foi outro avanço, com a criação do sistema conhecido como amarelinho, que trabalha nos bairros. O usuário pega um amarelinho com o cartão e paga metade da tarifa. Se for estudante, paga a metade da metade, ou seja, 25%. Então, pegando o amarelinho dentro do bairro paga-se a metade. E se depois, no trajeto, a pessoa pegar outro ônibus para chegar ao seu destino, também só paga a metade. Ou seja, o passageiro sai do bairro e pega dois ônibus para chegar ao seu destino e só paga uma tarifa.
No caso de estudante, ele vai pegar dois ônibus e só vai pagar meia tarifa. “Isso já tem dado uma flexibilidade maior ao sistema! É uma realidade, já está implantada para os que têm o Salvador Card. Mas, para o cidadão entender essa integração aberta, que envolve uma rede de linhas e que com o cartão ele pode fazer o transbordo em qualquer ponto da cidade, leva tempo. Porque isso implica numa mudança de cultura, até que todos os usuários passem a ter o cartão e a usar o sistema da maneira correta. Isso leva tempo”, pondera o técnico.

Escolha do BRT

Todas essas etapas vêm preparando o caminho para a chegada do sistema BRT, dentro de um plano de trabalho que envolve Prefeitura e Setps. E, mais recentemente, em função da Copa 2014, o Governo do Estado. Foram feitas pesquisas de velocidade média dos coletivos na cidade e constatou-se valores de até 9 km/hora, na Silveira Martins, e 10 km/h na Paralela no horário de pico. Há locais com velocidades baixíssimas, praticamente com os ônibus parados. Daí a necessidade de casar essa integração eletrônica com a solução e melhoria física de pontos críticos do trânsito na cidade. Esses estudos foram apontando para um sistema que resolvesse esses problemas.

“Concluímos que a solução é criar uma via exclusiva e segregada para os ônibus em determinados trajetos e fazer intervenções para eliminar os principais pontos de estrangulamento. Os objetivos são esses: priorizar um transporte de massa eficiente e desafogar os pontos críticos”, esclareceu Ulisses.

Em função desses encaminhamentos, no final de 2007, a equipe técnica da Prefeitura fez uma viagem a Bogotá, capital da Colômbia, onde foi implantado o Transmilênio (o BRT de lá) com ótimos resultados. Os técnicos andaram pela cidade, experimentaram, pesquisaram tudo do modelo, da operação e gerenciamento do Transmilênio. E, a partir dessa vivência, debruçaram-se na construção do projeto BRT Salvador, um sistema de transporte de massa rápido, moderno, de qualidade e com alta capacidade. Aí, já com a participação e parceria de técnicos do Setps. Nessa época, sequer se falava em Copa 2014 no Brasil.

“O primeiro passo foi definir quais os corredores que iríamos trabalhar para implantar o sistema. Vimos que o melhor sistema para a cidade era mesmo o BRT, e partimos para definir os principais corredores e fazer o projeto funcional. Foi por isso que, quando ficou decidido que Salvador seria uma das sedes da Copa, já estávamos com o projeto pronto. Mostrado, encantou a FIFA, que aprovou dizendo: o projeto é este”, relata Ulisses.

O projeto da Copa Foram selecionados 127 km de corredores principais para o BRT Salvador, que foram classificados
em três tipos, uma vez que a cidade é muito diversificada. O tipo 1 é totalmente exclusivo para os ônibus BRT, com 36 km. O 2 é misto, BRT e convencional. E o tipo 3 é totalmente aberto, misturado ao trânsito geral. Nos corredores tipo 1 vão rodar os ônibus BRT – especiais, climatizados, modernos, com estações próprias, piso elevado, pagamento de passagem antecipado. Esses corredores fazem um X e abrangem do Aeroporto ao Iguatemi e a Lapa, passando pela Av. ACM, Av. Juracy Magalhães. Outro pega a Calçada, San Martin, Retiro, Acesso Norte, ACM, Pituba e Itaigara. Esses corredores se integram ao metrô no Acesso Norte e no Retiro e aos trens suburbanos na Calçada.

Mas, segundo Francisco Ulisses, o que está até então aprovado e com financiamento já contratado é o corredor que vai do Aeroporto ao Acesso Norte/Estação Metrô, previsto para ficar pronto até o final de 2012, apto a entrar em operação para a Copa das Confederações que acontecerá em 2013.

15 Responses para “Os caminhos do BRT”

  1. Cleber Santos  comentou:

    Pela compreensão correta do texto acima, antes mesmo de Salvador ser indicada para uma das sedes da Copa de 2014, o Sindicato dos Empresários de ônibus de Salvador, denominado SETPS, já se articulava junto a Prefeitura de Salvador representada por JH para inviabilizar qualquer tipo de investimento na ampliação de linhas para o metrô e desta forma consolidar a total dependência pelo uso do ônibus no transporte público em nossa cidade.

    Salvador, caminha na contramão das grandes cidades brasileiras, posto que Fortaleza e Recife que são cidades nordestinas com população menor que Salvador já possuem suas redes de metrô em consolidação ou bem adiantadas como é o caso de Recife, enquanto aqui assistimos passivamente o estabelecimento de um oligopólio extremamente prejudicial a infraestrutura da capital baiana.

    Lamentável!!!!

  2. pedro laurentino  Says:

    Esse espaço é uma fraude e uma formação de quadrilha entre a tarde, que se prostitui, e a setpts, que quer empurrar seu diesel poluidor e seu asfalto autoritario nas pelas gargantas. j’acuse.

    http://www.pedrolaurentino.blogger.com.br/salvador-map.gif

    Eis o verdadeiro mapa anterior do metrô.

  3. pedro laurentino  comentou:

    viva a tesoura!

    E da historia, vão apagar os fatos?

  4. pregopontocom  Says:

    Quem esta travando a conclusão do “metrinho”6 miseros kms? que ja se arrasta a quase 15 anos. Natal no RGN possui dois ramais de trens todos mais longos do que o nosso velho e boicotado trem suburbano.Ate o trem de Maceio que passa por dentro de uma feira tem o percurso quase duas veses maior do que o nosso atingindo o suburbio e Rg Metrop.Que grande piada e essa integração, onibus amarelinho (micronibus ja vencidos com data de vencimento prorrogada,para não dizer velharia reaproveitada)plaquinhas vermelhas azuis verdes amarelas,integração meeira feita para eganar o povo e agradar os dono de onibus.Quem e que manda nesse negocio? digo nessa cidade…

  5. Cleber Santos  comentou:

    André, respondendo a cada uma de seus ítens:

    1 – Empresas de ônibus não investem em qualidade por que monopolizam o sistema e pagam campanhas eleitorais. Com o BRT (buzu em faixa exclusiva) não será diferente. Por que insistirmos nesse modelo? Não disse que os ônibus são prejudiciais, disse que Salvador caminha na contramão de outras capitais de menor porte.

    2 – Você acha que investir no BRT tornará o nosso sistema MULTIMODAL? Pelo que me consta o BRT também é um ônibus (ou caminhão baú adaptado, como disse sarcásticamente, porém de modo sábio o nosso colega pregoponto com). Sendo assim, André vamos integrar ônibus (BRT) com ônibus comuns? Isso caracteriza um sistema multimodal? Parece-me que não…

    3 – Acho muito difícil que os moradores do Le Parc e do Alphaville deixem seus carros nas garagens para andarem de ônibus até o Iguatemi, só pelo prazer do ar condicionado (se realmente tiver) do BRT. Você não acha? Aliás, o que os moradores desses condomínios vão fazer lá? Passear no shoping? E os moradores de Cajazeiras como ficam? Vão continuar pegando amarelinhos e arriscando essa integração de faz de conta que dura apenas 1h totalmente inviável para esta localidade?

    Gostar de ônibus é uma coisa, encarar a realidade de um transporte de massa realmente decente, rápido, não poluente e de grande capacidade sem esse monopólio mesquinho do SETPS é outra história.

  6. pregopontocom  Says:

    Ate que emfim,meus agradecimentos pela publicação dos meus comentarios neste poster.Cleber gostou do caminhão Bau? E meu caro so quem ja teve a oportunidade de ir para fora do pais e que teve tambem a chance de conhecer o que é transporte publico de verdade.Andre pelo amor de Deus esse disco seu vai é furar gostou dessa palavrinha mutilmodal em? Olha vou te dizer conheço do ramo,e esse negocio de BRT so e satisfatorio para os donos de onibus.Vc ja ouviu falar de superposição de linhas (concorrencia predatoria entre os donos de onibus)pois e aqui em Salvador é o que mais existe.Não ha nenhum controle por parte da prefeitura e tambem da Agerba.quer ver o que é bagunça institucionalizada va ate Itapoã e tente andar naquelas poracarias de transp.complm. chamados de topics pelo povo e veja que murrinha desgraçada.,param na farmacia param no jogo do bicho na porta da padaria na barraca de seu Zé para pra chupar picole e etc.alem de se arrastarem a 20kms por hora.Outro dia eu cronometrei do Abaete ate o inicio da Dorival Caime foram longos 30 minutos em um trajeto de 15mnts vc sabe o que e isso?Para se descutir sobre esse assunto é preciso tambem que se conheça não so os modernos e eficazes sistemas de transportes Europeus mais tambem conhecer a fundo a nossa triste realidade.O seja transporte multimodal de onibus para onibus NÃO EXISTE meu caro, não sei realmente de onde vem todo esse seu entusiasmo para com o BRT.Em Roma estão terminando a construção de mais uma linha de metro 2o Kms vc sabe o que e isso? Substituir essa velharia (caminhões Bau)por onibus articulados com plataformas baixas suspenção a ar ativada cambio eletronico automatico climatização não e mais coisa de primeiro mundo não,ja passou disso, e uma extrema necessidade para usa-los nos corredores principais em todos os sentidos fazendo a ligação com os bairros atraves dos receptivos/alimentadores.Mais lembre-se esse nunca sera o sistema principal.Integrar a ferrovia tambem e extremamente importante, e a implantação de um sistema de bilhetagem eletronica por HORA.veja esses expl. na França um bilhete avulso de 1 hora custa 1.60 euros para todos os transportes 2 horas o preço desce para 2.30euros e assim por diante o cartão que la é mensal valid.de 1 a 30 de cada mes e não pelo numero de viagens como aqui custa +ou- 45 euros na Italia o tempo de permanencia é maior 75 minutos custa apenas 1 euro e serve para todo o sistema Pasmen ate os onibus de turismo semelhante ao que temos aqui,os tais de dois andares, tem suas passagens itegradas por tempo de permanencia o que possibilita vc trocar de onibus e roteiro entendeu.por tanto essa historia de BRT de Bogota da Afriaca do sul que a Fifa não gostou mais engoliu,( O VELHO DITADO) E CONVERSA MOLE PARA BOI DORMIR é paliativo que so serve para os donos de onibus que não querem largar o OSSO e emfim o povo que se estrepe entendeu amigo?!!! bem caso algem tenha interesse em conhecer os transporte de da França e da Italia são muitas fotos clique aqui- cid-e3b5c1bd5999d32c.photos.live.com/albums.aspx?sa=400017052

  7. pregopontocom  comentou:

    Caro Andre ou voce não entende, ou então estou falando grego…quando eu falo de onubus A N D R E e onibus mesmo plataforma baixa(na altura da guia do passeio)suspensão a ar ativa (apesar de bastante baixo o onibus rebaixa mais um pouco ao parar no ponto)cambio ELETRONICO automatico,mais economico confortavel,e maior durabilidade( o operador do veiculo não bate alavanca nem pisa em embreagem) bancos altos e macios, monitores de videos que possibilitam o operador do veiculo monitorar o interior do onibus e a parte traseira externa cabine totalmente isolada com fibra e vidro,sistema de climatisação para inverno e verão,4 a 5 maquinas para compostagem dos bilhetes,sistema informativo atraves de deplays eletronicos ou monitores de tv de intinerario e horario,portas largas,não tem CATRACAS,não tem CURRAL(Deus é mais) PRESTE ATENÇÃO EU ESTOU FALANDO DE ONIBUS ENTENDEU?!!!.So mais uma imformação para vc assim como conheço o sistema de transportes da Europa eu tambem ja andei nos trens de Maceio para o suburburbio e Rg.Metrp.aquele que passa por dentro de uma feira + ou – 2hs de viagem so de ida,nos trens de Natal RN são duas linhas que saem da mesma estação em sentidos diferentes nos trens da Paraiba,João Pessoa a Cabedelo zona portuaria,em Fortaleza,apesar de serem puxados por maquinas eletrodiesel, la é chamado de metro,e tem duas linhas que tambem saem da mesma estação todos com percurso duas ou mais veses maior que o nosso trensinho prisioneiro Calçada Paripe porque os incompetentes deixaram roubar os trilhos os dormentes e a rede eletrica entre Paripe e Mapele depois que desativaram os trens de carga que vinham para o porto de Salvador.Em Maceio a cinco anos atrás ja existia linhas com onibus climatizados,eu falei Maceio entendeu?.Essa lenga lenga sua não leva a nada a lugar nenhum.Ficar colecionando propaganda de onibus achando que entende do assunto…So para voce ficar sabendo em uma das viagens que fiz para o nordeste de Salvador a Natal ida e volta fiz 12 travessias de balsa algumas ja foram desativadas substituidas por pontes Aracaju Barra dos Coqueiros e Natal Redinha outras entraram em operação Terra Caida Ponta do Cavalo no rio Piaui ,que passa em Mangue Seco,possibilitando a viagem Salvador Aracaju toda pela linha verde sem precisar andar pela 101 entrando por Indiaroba em Se.Quando se quer conhecer sobre algum assunto tem que se ir a fundo.Então… vai parar com essa chatice de bancar o defensor de causas perdidas? Se ligue cara..saia desse mundinho limitado que voce esta vivendo.Para com isso.

  8. pregopontocom  Says:

    A so mais umas coisinhas… assim como perdemos o bonde o trolebus(onibus eletrico) o trem eletrico que ja foi ate Alagoinhas,tambem ja foi possivel antigamente se viajar de trem de Salvador ate Aracaju(um trem noturno chamado Estrela do Norte com primeira e segunda classe e vagão restaurante bastante cofortavel para epoca)Sto.Amaro e Feira de Santana(trem chamado de Motriz porque a metade ficava em Sto Amaro e a outra seguia ate Feira)Sr.do Bomfim Juazeiro e ate para uma cidade chamada Monte Azul pras bandas de Minas.De São Roque a Nazare das Farinhas E ai entrava os navios.Salvador Maragogipe,Cachoeira e S.Felix,Jaguaripe,Cairu,Itaparica e outras localidades do nosso reconcavo.Como voce ve so andamos para trás tudo em função e beneficio do maldito onibus.Isso não e nostagila não e a constatação de uma BURRICE historica.Agora para voce que gosta tanto de onibus vai aqui um pouco da historia das emprs. que tivemos em Salvador: Boa Vista (região de Brotas)Emp.Vitoria (Matatu Cosme de Farias)esta emp tinha sua garagem onde hoje é o predio da Tribuna da Bahia.A transportadora Ypiranga um linha de lotação Barbalho P.da Sé.Emp.Transpenisular (Nazare,Saude,Tororo,Barris e Canela P.daSé)essa emp. tambem possuia lotações (muitas eram monobloco Mercedes) que faziam as linhas Nazare comercio e IAPI Comercio,a emp.de onibus depois foi vendida a extinta Vibensa.Emp.Carioca (Sto.Agostinho)Emp ITT Itapoan Trasp.Triunfo hoje Ilha Tropical e Itaparica(Rio Vermelho e Amaralina via Vasco da Gama Barroquina e Itapoã via Centenario Saindo da rua ao lado da camara de Vereadores) .Emp Ipitanga ( Graça B.Avenida e Barra depois foi para Região de Brotas.Emp.Ivani(IAPI Pau Miudo).Emp.Abaete (Pituba via Vasco da gama) Emp.Fatima (Região de Pau Miudo depois Inaugurou a Linha P.da Se Aeroporto via Barra utilizava onibus alongados com mecanica Magirus e Cumins Carrocerias Caio E Grassi,Emp Duran(Federação,Garcia,Rio Vermelho via Cardeal esta emp tambem foi comprada pela Vibensa.Emp.Nova Olinda Autoviaria depois Passaro Azul(Região da Ribeira Barroquinha)uma das empresa que mais provocou acidentes na epoca.Auto Expresso Ypiranga (suburbio).Epr Liberdade (Região da liberdade e Nazare)Emp Autoviaria Cab(Região do Cabula)Emp de Lotação Auto Viação Metropolitana(B.Macaubas e Lot Lanat.Emp de Lotação Primacap(Lapinha,e Sto Agostinho P.da Sé e Curuzu Piedade.Emp.TSS região do Cabula e Beiru).A Emp Municipal Transur (Antiga SMTC) Emp.Vibensa antiga Viaç..Jordão (R.Vermelho Pituba Nazare Canela Etc.)Emp. Sulamerica (cidade Baixa) Emp OMINI.(cidade Baixa)Emp.Farol da Barra.Emp Viação Campo Grande que operava com lotações depois passou a operar com onibus (Ribeira Campo Grande e P.da Se) e por ai la vai,essa e uma parte da historia dos nossos busus.Pois é …pesqisa,estudo,conhecimento OK?

  9. Cleber Santos  comentou:

    Pregopontocom, muito interessante suas observações sobre o transporte em nosso estado, particularmente tive a oportunidade de conhecer o local por onde passava a linha de trem de São Roque do Paraguaçu a Nazaré e também de viajar várias vezes no navio Maragojipe.

    Realmente, é lamentável que não só o transporte ferroviário, mas também o marítimo em nosso estado esteja sucumbindo aos malditos “caminhões baú adaptados” os quais fomos acostumados a chamar de ônibus.

    André, os comentários feitos por pregopontocom poderiam ser melhor aproveitados por você!

  10. pregopontocom  Says:

    Caro André,eu quero que vc entenda o seguinte, nos todos nos, poderemos ficar aqui ate enquanto o jornal nos permitir discutindo debatendo ate a exaustão sobre esse interessante assunto,mais voce precisa reforcar os seus pontos de vista com argumentos solidos e algum conhecimento,por que quando vc se torna repetitivo, sempre a repetir os mesmos argumentos termina o assunto ficando sem graça e cansativo e maçante entendeu? não tem lógica vc ficar aqui o tempo todo defendendo onibus,qual é o real sentido e a finalidade dessa sua obsessão? eu não tenho nada contra eles desde que cumpram a sua real função,e vamos combinar transporte de MASSA não é função para onibus.Como pode Andre uma cidade como Natal que é bem menor do que Salvador ter duas linhas de trens em sentidos diferentes e muito mais longas do que a nossa?Se pesquisar e for realmente a fundo nesta historia vc vai ficar sabendo por expl.os nossos trens do suburbio foram encolhidos(antes a composição chegava a seis ou sete vagões)e eram em numeros maiores as composições.Se viajava diariamente ate Alagoinhas passando por S.Filho S francisco do Conde Camaçari Dias D’Avila e tudo isso ficou para traz, foi destruido em nome de uma falsa modernidade apenas para beneficiar os tais benditos onibus e seus propietarios.Quando falo sobre um determinado assunto aqui falo por conhecimento.Veja bem o que fizeram com o povo das localidades de Encarnaçao, Salinas das Margaridas e adjacências, so para dar um exemplo: uma viagem de lancha para essas localidades como havia antigamente era mais rapida e mais barata,ai meteram a antiga Viazul na Historia saindo de Bom Despacho para estes locais resultado;viagens mais caras ou seja passagem do ferry boat(fora o tempo de espera)e mais a passagem do onibus para concluir o resto da viagem.A lancha Andre é um transporte importante e vital para a população destes locais principalmente aqueles que trazem sua mercadorias(pescados mariscos)para vender em Salvador.Tive a oportunidade de fazer varios trabalhos de pesquisas para a Conder sobre o transporte maritimo de toda ilha de Itaparica(Mar Grande) Salinas, Encarnação Ilha de Bom Jesus Madre Deus etc etc etc.entrevistei aquelas pessoas e tive a oportunidade de ouvir delas suas queixas e opiniões e o que fizeram com eles, para da lugar aos onibus,tirando as lanchas que servia aquelas localidades foi uma falta de respeito sem limites.Então meu caro esta pronto para refazer e reavaliar os seus conceitos sobre os sues queridos e adoraveis onibus? Não vamos ficar aqui eu e o Cleber a lhe dar uns puxões de orelha o tempo todo…ai não se debate mais nada.

  11. Cidadão anônimo  comentou:

    Só as BTRs, é pouco pra Salvador. A cidade precisa da conclusão e maior ampliação do metrô, do monotrilho ou VLT, da ponte Salvador/Itaparica (nosso antigo sonho), ampliação do ARENA FONTE NOVA com capacidade pra 70 mil pessoas, reforma no Plano Inclinado Gonçalves, ampliação e reforma no porto e no aeroporto, conclusão do término da futura Ferrovia Leste-Oeste (que ligará Salvador á Barreiras). Salvador deve apresentar estes projetos urgentes para a FIFA e a CBF, só assim estaremos desbancando as tão corriqueiras cidades do Centro-Sul do país que estão acostumadas por demais da conta de serem as queridinhas dos investimentos econômicos no país. Lembrando que não é atoa, que o Norte?Nordeste torcem em peso para que a capital baiana seja contemplada pela FIFA/CBF como a cidade que deve receber a ABERTURA oficial da COPA_2014, até porque o Rio que também já fica no Centro-Sul já vai sediar o ENCERRAMENTO. Salvador surgiu em última instância recomendada pela própria FIFA na disputa afim de quebrar o gelo, tabu, protocolo, etc…. O Norte e o Nordeste nem foram msequer mensionados no projeto do trem-bala. Salvador, agora é a sua vez, vamos nessa pra vencermos!

  12. Soterapolitano oculto  Says:

    Caro Francisco Ulisses Rocha, não precisa o senhor ir até Bogotá, para implantar as BTRs, basta apenas que fosse em Curitiba pra ver as BTRs de lá, que aliás foramcriadas nessea cidade; e em São Paulo para copiar obilhete-único que os paulistanos rodam grátis integralmente em até 4 ônibus por 3h (o bilhete-único paulistano ainda faz conexão com os tréns e metrôs dessa cidade). O bilhete-único paulistano facilita muito mais a vida dos usuários do que este frágil Salvador-Card que ainda passa bem de longe da nossa realidade. Ah! Queremos mais metrô, monotrilho ou VLT, lembra que estamos falando da 3ª maior cidade do país.

  13. Marco Silva  comentou:

    É um absurdo o que acontece com Salvador. Sempre trazem para nossa capital tudo o que há de pior.
    Fui recentemente em Blumenal e constatei que as passarelas de lá são subterrâneas, com escada rolante e climatização. Em Salvador,só temos passarelas suspensas que deixam a cidade cada vez mais feia. O mesmo podemos observar na qualidade dos ônibus coletivos em comparação com os mesmos veículos no sul do país.Agora querem nos empurrar este BRT, um sistema defasado de transporte de massa.
    Será que é porque somos nordestinos e não temos consciência de mobilização contra os desmandos das autoridades?

  14. Maria Lucia da Silva  Says:

    Estamos esperando que os Honems inteligente do Salvador opine para sistema de transporte e mobilidade urbana VLT especialmente na paralela , e que por favor ñ seja administrado pelo STPS, porque este orgão tem os bolsos fundos…..e, ñ gosta do povão. Convido as autoridades desta cidade a fazer uma viagem a Estação da Lapa/Estação Pirajá/Ficar em frente ao Iguatemi, aí vai ser uma experiência e quem sabe, depois destas viagens passarão a entender o que o é sofrimento de um povo.Imagine BRT em uma paralela ,com velocidade 30km/h.Detalhe na paralela nãoESPAÇO . Pelo menos VLT pode ser com piso elevado/ou subterrâneo,é limpo, rápido com velocidade 70km/h Agora claro a steps ñ tem interesse porque seus dirigentes ñ pegam transporte s.vlt É TRTANSPORTE evoluido e limpo.

  15. Ricardo Lima  comentou:

    O BRT só interessa aos empresários do transporte de ônibus. Polui, não resolve, é um atraso de vida. Metrô, sim, é uma solução moderna e eficaz.

Deixe seu comentário



Grupo A TARDE

empresas do grupo

jornal a tarde | a tarde online | a tarde fm | agência a tarde | serviços gráficos | mobi a tarde | avance telecom

iniciativas do grupo a tarde educação | a tarde social


Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA, CEP-41820570. Tel.: 71 3340-8500 - Redação: 71 3340-8800


Copyright © 1997 - 2010 Grupo A TARDE Todos os direitos reservados.